Notícias / SINDSEMPMG requer ações da PGJ a fim de conter a disseminação do Covid-19 no MPMG

Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

O Sindicato cobra atuação contundente da Administração Superior para garantir a preservação da saúde de todos

Preocupado com o agravamento da pandemia e com o crescente número de casos de Covid-19 no MPMG, o SINDSEMPMG, por meio do Coordenador Geral Eduardo Amorim, protocolou um ofício nesta terça-feira (17/11), requerendo a intensificação do mapeamento de todos os casos de contaminação entre servidores, membros, estagiários e terceirizados nas instalações da instituição e a comunicação interna com a suspensão imediata do expediente e determinação de realização de trabalho remoto nestes locais.

Na oportunidade, o documento reforça também a necessidade da regulamentação urgente do teletrabalho.

Durante o período em que foi adotado, ainda que de forma provisória, o modelo de teletrabalho apresentou ótimos índices de produtividade segundo dados do próprio MPMG. Há anos o SINDSEMPMG reivindica a publicação de ato normativo com vistas a disciplinar o exercício desta modalidade no MPMG de forma definitiva. Vários órgãos que adotaram o home office obtiveram resultados surpreendentes, além de melhorar a qualidade de vida dos servidores.

Em reunião realizada em setembro, representantes da PGJ informaram que a minuta da resolução já estaria pronta para aprovação do Procurador-Geral e, em seguida, seguiria para publicação.

O Sindicato reforça que o momento requer ainda mais urgência nesta regulamentação a fim de conter o aumento de casos de COVID-19 e preservar a integridade física não só daqueles que laboram nas instalações do MP, bem como dos cidadãos por eles atendidos.

O SINDSEMPMG, diante da tendência de alta dos casos de COVID, redobrará as atenções e o monitoramento em conjunto com a PGJ visando a integridade física dos servidores.

Veja o ofício protocolado no anexo abaixo.

Comentários (0)

Realize o login para fazer novos comentários

Seja o(a) primeiro(a) a comentar